26 de jun de 2015

LEGISLAÇÃO: ALERGÊNICOS

Bom dia, 
o papo de hoje é sobre mais um assunto que cada vez vem ganhando mais destaque devido a sua importância: a necessidade de uma rotulagem que deixe mais clara a presença de alimentos que causem alergia (como leite, soja, ovo, trigo) nos alimentos industrializados. Além disto, há também a determinação, por parte da Justiça, para que sejam destacados ingredientes alergênicos em medicamentos, produtos de higiene pessoal e cosméticos (o que não é o nosso foco aqui).

Uma pesquisa de 2009 da Unidade de Alergia e Imunologia do Instituto da Criança do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (HC-FMUSP) mostra que 39,5% das reações alérgicas estão relacionadas a erros na leitura de rótulos dos produtos. Além disso, a alergia alimentar atinge 8% das crianças e entre 3% e 5% dos adultos. Pesquisa feita nos Estados Unidos entre os anos de 1997 e 2007 indica um aumento de 18% nos casos de alergia alimentar na faixa etária de 0 a 18 anos (Fonte).

A Diretoria Colegiada da Anvisa aprovou, na quarta-feira (24/6), a Resolução que trata dos requisitos para rotulagem obrigatória dos principais alimentos que causam alergias alimentares. A norma deverá ser publicada no Diário Oficial da União nos próximos dias.


Segundo o regulamento, os rótulos de alimentos e bebidas deverão informar a existência de 17 alimentos: trigo (centeio, cevada, aveia e suas estirpes hibridizadas); crustáceos; ovos; peixes; amendoim; soja; leite de todos os mamíferos; amêndoa; avelã; castanha de caju; castanha do Pará; macadâmia; nozes; pecã; pistaches; pinoli; castanhas, além de látex natural.

Com isso, os derivados desses produtos devem trazer a informação: “Alérgicos: Contém (nomes comuns dos alimentos que causam alergias alimentares)”, “Alérgicos: Contém derivados de (nomes comuns dos alimentos que causam alergias alimentares)” ou “Alérgicos: Contém (nomes comuns dos alimentos que causam alergias alimentares) e derivados”.

Já nos casos em que não for possível garantir a ausência de contaminação cruzada dos alimentos (que é a presença de qualquer alérgeno alimentar não adicionado intencionalmente, como no caso de produção ou manipulação), o rótulo deve constara declaração “Alérgicos: Pode conter (nomes comuns dos alimentos que causam alergias alimentares)”.

Essas advertências, segundo a norma, devem estar agrupadas imediatamente após ou logo abaixo da lista de ingredientes e com caracteres legíveis, em caixa alta, negrito e cor contrastante com o fundo do rótulo.

Os fabricantes terão 12 (doze) meses para adequar as embalagens. Os produtos fabricados até o final do prazo de adequação poderão ser comercializados até o fim de seu prazo de validade.

Põe no rótulo
Há um ano, a campanha Põe no Rótulo vem conquistando espaço e aumentando seu coro na luta por informações claras e destacadas sobre alérgenos alimentares nos rótulos dos produtos.

No post sobre rotulagem geral de alimentos, já comentei que atualmente deve haver uma declaração de todos os ingredientes utilizados no produto na forma de uma lista (lista de ingredientes - RDC n.259/2002). Assim, a partir da leitura da lista de ingredientes, os consumidores já podem identificar a presença de alimentos ou ingredientes alergênicos e evitar o consumo do produto.

E você, aprova esta mudança?


19 de jun de 2015

SE SEU ALIMENTO FOSSE ASSIM, VOCÊ COMERIA???

Bom dia!

Mais uma sexta feira e, novamente, hoje resolvi escrever menos e deixar as imagens falarem por si só! As imagens são do tipo "valem mais que mil palavras" e retirei de um post de outra nutricionista, a Leila Korndorfer, que já me ajudou a emagrecer alguns quilinhos há uns dois anos. Acho legal a ideia de mostrar o que tem dentro dos alimentos processados, pois muitas vezes até temos uma noção, entretanto escolhemos ignorar isto. Esta tática é utilizada por alguns programas de televisão para chamar as pessoas à realidade. 

Com estas imagens quero enfatizar algumas coisas:
  • na maioria das vezes desconhecemos o que estamos servindo para nossa família;
  • quanto mais natural o alimento melhor ele é;
  • vale a pena começar a ler os rótulos das embalagens de produtos industrializados.





E aí, concordam??? Já conversamos um pouco sobre os nuggets, mas em todas as fotos o perigo mora nos embutidos, que irei deixar para falar mais nas próximas semanas.

Um bom São João a todos!! Para quem não sabe, aqui em Pernambuco e praticamente todo nordeste a comemoração é de quase Carnaval!!




12 de jun de 2015

O INVERNO E A INGESTÃO DE ÁCIDO ASCÓRBICO

Bom dia...
o inverno esta chegando e acho que é bom falarmos sobre a ingestão de ácido ascórbico. Nunca ouviu falar? Chances de 100% que já ouviu sim, mas por outro nome: a VITAMINA C. Pois é, resolvi escrever sobre este assunto depois de algumas informações errôneas que as pessoas têm.
A vitamina C, cujo nome técnico é ácido ascórbico, é uma vitamina hidrossolúvel, ou seja, é solúvel em água. Ela não pode ser sintetizada pelos seres humanos, sendo assim, a única maneira de obtê-la é pela alimentação. 

Benefícios comprovados da vitamina C
  1. Melhora a imunidade: A vitamina C aumenta a produção de glóbulos brancos, células que fazem parte do sistema imunológico.
  2. Evita o envelhecimento da pele: A vitamina C evita o envelhecimento da pele por ser essencial para a produção natural de colágeno pelo organismo. Além disso, a vitamina C tem ação antioxidante, ou seja, neutraliza os radicais livres, protegendo a pele contra a degradação de colágeno. 
  3. Proporciona resistência aos ossos: Isto ocorre porque a vitamina C é necessária para a produção de colágeno. Esta proteína além de ser benéfica para a pele, também proporciona resistência aos ossos, dentes, tendões e paredes dos vasos sanguíneos. 
  4. Melhora a absorção de ferro: A vitamina C aumenta a biodisponibilidade de ferro não-heme, aquele de origem vegetal, no organismo. 
  5. Evita problemas de visão: A vitamina C contribui para prevenir problemas de visão em decorrência do envelhecimento. 
  6. Previne derrames: A vitamina C mantém as concentrações de colágeno e elastina, que em boas quantidades evitam a ruptura de coágulos e a formação de placas nas artérias.
  7. Ação antioxidante: A vitamina C é um poderoso antioxidante que combate os radicais e assim diminui os riscos de diversas doenças, entre elas o câncer e processos degenerativos associados com a idade. 
  8. Previne e melhora gripes e resfriados: Alguns estudos já apontaram que a suplementação constante de vitamina C provoca redução na duração dos sintomas do resfriado. 

Deficiência de vitamina C
Um dos problemas de saúde ocasionados pela falta de vitamina D é o sistema imunológico enfraquecido, que é caracterizado por gripes e resfriados frequentes. Outra complicação é o escorbuto, doença que provoca problemas nas articulações, inchaço, inflamações nas gengivas, perdas dos dentes, hemorragias, feriadas que não cicatrizam e sistema imunológico deteriorado, podendo em casos extremos levar até a morte. 

Fonte de vitamina C
As frutas e vegetais são as melhores fontes de vitamina C. 

VegetalCONTEÚDO (mg)
1 banana20
150 g brócolis170
175 g couve80
300 g espinafre270
1 goiaba275
1 kiwi65
1 laranja65
1 maçã20
1 mamão125
150 g morango95
1 pimentão240
2 tomates70

Não se esqueça que os alimentos ricos em vitamina C devem ser consumidos preferencialmente crus, frescos e caso vá cortá-los faça isto na hora. Isto porque o nutriente oxida com facilidade quando entra em contato com o ar. Porém, após serem cozidos os vegetais ainda contém a vitamina C, apesar de em quantidade menores. A melhor maneira de cozinha-lo é no vapor, pois quando ele é cozido na água a perda do nutriente é maior. 

Quantidade recomendada de vitamina C
As doses recomendadas podem variar muito dependendo da fonte/estudo pesquisado. Eu sabia que para adultos a quantidade era de cerca de 200mg/dia. 
Mas aqui coloquei as doses recomendadas por entidades governamentais de vitamina C:
  • United Kingdom's Food Standards Agency - 40 miligramas por dia.
  • Organização Mundial da Saúde - 45 miligramas por dia.
  • Health Canada - 60 miligramas por dia.
  • United States' National Academy of Sciences - 60-95 miligramas por dia.

O uso do suplemento de vitamina C
O organismo humano é capaz de armazenar apenas uma certa quantidade de vitamina C, então para que não haja deficiência é preciso ingerir novos suprimentos diariamente.
A suplementação de vitamina C é recomendada quando a deficiência do nutriente é identificada e não é possível supri-la com a alimentação, mas se a dose for muito alta, por exemplo, os comprimidos de 1g que vemos no mercado, o excedente será excretado na nossa urina. Assim, se você optar pelo uso de suplementos vitamínicos, o ideal é escolher aqueles que contenham quantidades moderadas e aproximadas da dose diária recomendada. Por isto é importante que esta suplementação deva ser recomendada após a avaliação de um nutricionista ou médico e precisa ser acompanhada por este profissional.


5 de jun de 2015

REFRIGERANTE X ÁGUA

Oi gente!!
Hoje é sexta-feira e feriadão para muitos. E, euzinha, acabei de voltar do Rio Grande do Sul após quase duas semanas de friozinho, chimarrão e de colocar parte das minhas botas em uso!!! Assim, para não cansá-las vou aproveitar uma imagem que vi esta semana no Instagram e que está relacionada com o assunto da semana passada: bebidas açucaradas, mais especificamente um duelo dos refrigerantes x água!!


Para mim, já é o suficiente e nem precisa de comentários!!! hehehe To rindo, mas é triste, pois quantas crianças vemos bebendo refrigerante, inclusive dentro das próprias mamadeiras???

Caso a imagem não tenha valido por mil palavras, vamos lembrar de algumas coisinhas:
  • Segundo dados do Ministério da Saúde do ano de 2009, 76% dos brasileiros consomem refrigerantes e sucos artificiais pelo menos uma vez por semana, sendo que 27,9% consomem cinco vezes ou mais por semana. Entre os jovens de 18 a 24 anos, o consumo é ainda maior, 42,1% consomem refrigerantes quase todos os dias.
  • O perigo do excesso de refrigerante não está só no açúcar. E olha que uma latinha de refrigerante comum tem bastante: o equivalente a 3 colheres de sobremesa de açúcar.
  • Algumas bebidas vendidas como se fossem águas aromatizadas, como o Aquarius Fresh e a H2OH são de fato refrigerantes, contendo acidulantes, conservantes, aromatizantes, sequestrantes e edulcorantes (ciclamato de sódio, aspartame, acesulfame de potássio e etc). Os efeitos colaterais dessas substâncias químicas no uso prolongado ainda não estão totalmente definidos, mas há indícios que algumas delas podem aumentar o desenvolvimento de doenças, como o câncer.
  • O benzoato de sódio, por exemplo, que é um conservante utilizado na maioria dos refrigerantes, pode desencadear uma reação com outros componentes da bebida, como o ácido ascórbico (vitamina C), formando benzeno que, se ingerido por longos períodos de tempo, podem aumentar o risco para o desenvolvimento de câncer.
  • Essas bebidas têm alta concentração de sódio, o que aumenta o risco para hipertensão e doenças renais.
  • A água realmente é essencial à vida, tanto que ela é o principal componente do nosso corpo, cerca de 60% do nosso peso é constituído de água. E quanto mais jovens somos, maior a o percentual de água no nosso corpo. E não espere sentir sede, pois ela já é um sinal de desidratação.