6 de mar de 2015

CONSERVAÇÃO DE ALIMENTOS - PARTE III

Bom dia!!!

Hoje é novamente sexta feira e vamos continuar a “maratona” sobre conservação de alimentos! Já falamos sobre certos alimentos que não precisariam de refrigeração e também sobre como limpar e arrumar o refrigerador para preparar este para a chegada de novo alimentos. Assim hoje chegou a vez dos alimentos refrigerados e suas dicas. Mais uma vez contamos com a super ajuda da nutri Cláudia Canali.

Para começarmos separei algumas perguntas importantes para serem respondidas, estas esclarecem algumas das dúvidas que acreditamos que muita gente ainda têm a respeito deste assunto.


1) Qual a diferença entre um alimento refrigerado e congelado? 
Alimentos refrigerados são aqueles que passaram por um processo de abaixamento de temperatura superiores as de congelamento, em torno de 8ºC a -1ºC. Não existe formação de cristais de gelo bem como não há qualquer alteração no alimento, seja em textura, sabor, entre outros. A conservação dura por dias ou semanas, dependendo do produto. Alimentos congelados ,no entanto, sofreram abaixamento de temperaturas entre -10ºC a -40ºC, ocorrendo a formação de gelo e duram por períodos longos (meses ou anos). 

2) Como o frio age na conservação de um alimento? 
Ao contrário do que muitos pensam, o frio não mata bactérias! Na realidade, ele apenas inibe o crescimento dos microrganismos e retarda as reações químicas que promovem a deterioração nos alimentos. Quanto mais baixa a temperatura, mais reduzidas serão as reações e o crescimento microbiano.

3) Como devo armazenar alimentos refrigerados e/ou congelados em casa?
Armazene-os como indicado na embalagem ou seguindo as orientações: alimentos refrigerados devem estar armazenados em temperatura até 6ºC, sendo o ideal em torno de 4ºC. Alimentos congelados devem estar armazenados em temperatura em torno de -18ºC.

4) Como descongelar um alimento corretamente?
Tirar o alimento do congelador e colocá-lo sobre a pia para descongelamento durante a noite em temperatura ambiente para o dia seguinte? Problemas! Alimentos devem ser descongelados sob refrigeração, ou seja, tire do congelador e coloque na geladeira. Isso porque durante o aumento gradual da temperatura (no ambiente) há risco de crescimento de bactérias, portanto, não arrisque!

5) Posso descongelar e congelar novamente?
Alimentos descongelados e “recongelados” não têm garantia de que são seguros para consumo. Podem estar muito contaminados devido a um crescimento microbiano durante o descongelamento, lembra-se? Além disso, quando um alimento é descongelado, perde água, e com ela nutrientes. Imagine se esse processo se repetir por diversas vezes? Haverá uma perda grande nutrientes, bem como, possíveis alterações de sabor, textura e até queimaduras dependendo do tipo do produto.

6) Como identificar um alimento que possivelmente foi descongelado e congelado novamente?
Infelizmente tal fato acontece com grande freqüência em inúmeros estabelecimentos comerciais e supermercados. Não existem garantias quanto a temperatura, na qual o alimento é transportado e armazenado, ser a correta. Portanto, seguem algumas dicas:
  • No interior dos balcões frigoríficos existe uma linha vermelha. Os produtos dentro dos balcões não podem ficar acima dessa linha.
  • Certifique-se de que não há excesso de produtos expostos o que prejudica a circulação de ar frio comprometendo o congelamento;
  • O acúmulo de água ou umidade nos balcões frigoríficos significa que estes estão a uma temperatura incorreta podendo danificar os alimentos que aí se encontram;
  • As boas condições de refrigeração formam sobre os produtos uma névoa ou neblina que indica a baixa temperatura do balcão;
  • A embalagem não pode estar amolecida ou umedecida, pois isso indica descongelamento;
  • Rejeite as embalagens abertas ou rasgadas que possibilitem o contato do produto com o ar;
  • A embalagem não deve ter muito gelo no seu interior o que significa que houve alterações de temperatura durante o processo de congelamento;
  • Deixe os alimentos congelados para o final das compras e transporte-os de preferência num saco térmico.
Tendo dito isto, seguem algumas dicas para manter organizar suas compras no seu refrigerador assim que chegarem do supermercado:
  • Limpar cuidadosamente os alimentos, removendo partes deterioradas antes de colocá-las no refrigerador.
  • O tempo de vida útil dos produtos sob refrigeração deve ser respeitado.
  • Estocar em refrigeração todos os alimentos perecíveis, como carnes, pescados, maioria das frutas, hortaliças, ovos, leite, etc.
  • Os produtos perecíveis não devem permanecer em temperatura ambiente mais de duas horas;
  • Não colocar papelão, papel ou plástico nas prateleiras de refrigerados. Os alimentos devem ter um espaçamento entre si adequados para facilitar a movimentação do ar frio.
  • Todo alimento pré-cozido deve ser refrigerado.
  • Alimentos a serem armazenados em refrigerador devem estar devidamente tampados em recipientes plásticos, limpos e secos. Não acondicionar alimentos em sua lata de origem.
  • Não lave ovos antes de armazenar ou usar. A lavagem retira as camadas naturais dos ovos, que ajuda prevenir as bactérias de penetrar na casca. Mantenha os ovos na geladeira fora da embalagem onde são acondicionados quando comprados.
  • Não misturar alimentos maduros demais com alimentos verdes, para não estragar.
  • Utilize recipientes de vidro ou plástico impermeável, lisos, devidamente limpos e tampados.
  • Todos os enlatados devem ser lavados ao serem abertos para consumo.
  • Os alimentos preparados com antecedência devem ser resfriados rapidamente, acondicionados e levados a seguir à geladeira ou congelador.
  • Coloque os produtos crus nas últimas prateleiras da geladeira para evitar que, caso soltem líquido e gotejem, contaminem outros produtos em baixo.
  • As verduras, após bem lavadas, devem ser bem secas. Depois, é importante colocá-las em um pote bem vedado ou num saco plástico sem ar. Consegue-se, assim, tê-las no refrigerador por mais de uma semana.
O que acharam?? Gostaram das dicas? Semana que vem tem a última parte! Até lá...


Nenhum comentário:

Postar um comentário