17 de dez de 2014

VOCÊ ESTÁ PREPARADA PARA AS FESTAS?

Últimas semanas de 2014, todo mundo em clima de final de ano: férias e festas! Momento de confraternizar com os amigos e família. 

Já pensou no look para as festas de final de ano? 

No Natal, nunca me preocupo com a cor da roupa que visto, escolho o look pela composição de peças e não por cores. Já na festa de Reveillon é bem diferente, escolho todo look pensando nas cores e seus significados. Este ano quero a energia de todas as cores! Penso em vestir um look estampado e bem tropical.

E você? Como escolhe os looks de final de ano?







Textos sobre significado das cores link: Significados

12 de dez de 2014

BISFENOL A EM MAMADEIRAS

Olá... novamente já chegou o dia do nosso encontro! E nesta sexta-feira resolvo falar de um assunto mega importante: a presença de bisfenol-A (BPA) na produção de mamadeiras. Talvez vocês sejam mais alerta a isto do que eu, possivelmente por causa conversas com as amigas mamães, pediatras e afins, mas hoje pela manha olhei a reportagem no Bom Dia Brasil e resolvi falar um pouquinho sobre o assunto. Para me ajudar hoje chamei uma colega do mestrado que trabalhou com a remoção do bisfenol-A de águas residuais, a Nathália Haro.

A HISTÓRIA DO BISFENOL A
O bisfenol A foi sintetizado como estrogênio sintético pela primeira vez em 1891, na Rússia, mas como existiam outros estrogênios artificiais mais potentes, ele foi esquecido.  Em 1930, voltou a ter suas propriedades investigadas e em 1950 fez seu retorno aplicado em policarbonatos usados para fabricar garrafas plásticas e para revestir o interior de latas de refrigerante. Nos anos 1970, surgiram as primeiras suspeitas sobre seus malefícios. Mesmo assim, sua aplicação em plásticos só aumentou, e hoje em dia é onipresente em produtos feitos de policarbonato transparente, além de ser um negócio altamente lucrativo. Estima-se que cerca de 90% das pessoas têm BPA no organismo.

No Brasil, o Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro) lançou uma consulta pública para aperfeiçoar e rever a regulamentação para a fabricação e venda de mamadeiras. Entre os requisitos, está a proibição do uso do bisfenol A na composição desses produtos.
Em 2011, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) determinou que mamadeiras fabricadas no Brasil ou importadas não poderão mais ter a substância bisfenol A. A decisão da agência reguladora teve como base estudos que apontam riscos à saúde decorrentes da exposição à substância – mesmo em níveis inferiores aos que atualmente são considerados seguros. O bisfenol-A é usado na produção do policarbonato, um tipo de plástico, transparente e resistente e este é usado na fabricação de produtos plásticos, como potes, escovas de dente, copos, cadeiras e no revestimento interno de latas. 

Estudos no exterior sugerem que, mesmo em quantidades pequenas, o BPA pode causar problemas neurológicos e hormonais, principalmente em bebês e crianças pequenas.

Ele tem sido associado ao aumento da freqüência da síndrome de hiperatividade, também associado ao desenvolvimento da puberdade cada vez mais precoce no sexo feminino e, na vida adulta, os meninos expostos poderão desenvolver infertilidade. Em adultos, o BPA foi relacionado a câncer de mama, distúrbios no coração e obesidade. Essa substância também é usada para fabricar vasilhas, copos plásticos. Mas esses itens continuam liberados.

Entretanto, a maior preocupação é com as crianças por conta da imaturidade do sistema dela de eliminação. De metabolizar e eliminar esse material. Neste caso, o mesmo poderia ser transferido aos pequenos quando aquecemos líquidos dentro da mamadeira, como o leite, por exemplo, esta desloca seus componentes (dentre eles o bisfenol) para o líquido, sendo assim, o alimento vai ficar contaminado pelas substâncias presentes no plástico da mamadeira.

As mamadeiras com BPA já foram banidas da União Européia, na China, no Canadá e em estados americanos.

Assim, como podemos evitar o “contato” com o BPA?? Podemos verificar a presença neste composto no rótulo e evitar todo produto que contenha policarbonato e os números 3 ou 7 no símbolo da reciclagem que geralmente vai embaixo da embalagem. Se o produto não trouxer essas informações, na dúvida, é melhor evitá-los, principalmente os plásticos transparentes e mais duros (eles geralmente são feitos de BPA, embora não seja uma regra). Além disto, a substância também é encontrada em garrafas squeeze, e alguns tipos de papel filme. 

Resumindo, o uso do bisfenol A não é algo impossível de ser evitado. Basta rever alguns hábitos, substituir os produtos que contêm a substância e prestar atenção redobrada aos rótulos de mamadeiras e utensílios de plástico.


Mais um alerta feito, espero que as informações tenham ficado claras e tenham ajudado.

Beijão


8 de dez de 2014

CONTO UM CONTO. MAS NÃO TE CONTO - PARTE 2: MAKING OF DO EDITORIAL

Meninas, hoje publico mais imagens fofinhas do making of do editorial. Continuo não mostrando e nem contando muita coisa. Estas fotinhos são para aumentar mais a curiosidade de vocês. Tchan, tchan, tchan!!! Estou mega ansiosa para ver todas as imagens e contando os dias para publicar tudinho na íntegra!

Foi um dia marcante e incrível, ao lado de gente muito inspirada e crianças feitas de açúcar, cada uma com seu jeitinho cativante! Já estou com saudades desta galerinha especial.

Aguardem mais um pouco para ver o trabalho completo. Mostro tudinho em breve!












5 de dez de 2014

POR QUE FRITURA É TÃO GOSTOSA?

Olá... já chegou o dia da nossa conversinha semanal! Oba! Mas o assunto de hoje é outra “droga disfarçada”: a fritura!! Na faculdade aprendi que as gorduras são os melhores palatabilizantes em alimentos, por definição a palavra palatabilizante se referencia a substância que promove sabor que aumenta o prazer e a aceitação do alimento. Mesmo sabendo disto, eu tenho que admitir que eu também acho super difícil resistir e acabo abrindo uma exceção para algumas gordices fritas, mas juro que estou tentando e me esforçando ao máximo!

Quanto estava pesquisando para escrever este post e achei uma metáfora muito boa para ela! “Sabe aqueles filmes da Sessão da Tarde em que a mocinha tímida e desajeitada toma um banho de loja e, para a surpresa de todos, aparece linda e deslumbrante no baile de formatura? É isso que a fritura faz com os alimentos: graças a um extreme makeover alimentar, traz à tona o sabor que já estava lá (Fonte).”

Quando passa de 170⁰C, o óleo se incorpora ao alimento, realçando suas qualidades, já que a gordura aquecida faz o alimento desenvolver odor, cor e textura, que são as propriedades organolépticas: aquelas que percebemos por meio dos sentidos, tornando, assim, as preparações fritas mais atraentes. É só comparar os alimentos congelados que são esbranquiçados e sem graça, depois de fritos ficam dourados, crocantes, com cheiro que faz salivar, mas se somente assados não tem tanto apelo aos nossos olhos e barriga!!

Mandar ver na fritura faz você se sentir pesado, com a leve impressão de que comeu mais do que devia. Isso acontece porque a digestão das gorduras é mais lenta. Outro problema: justamente por se incorporar ao alimento, uma parte considerável do óleo utilizado sai da panela junto com o prato. Só para ter uma ideia, uma batata frita tem cerca de 60% mais calorias e gorduras do que uma batata cozida (este é um dos argumentos que estou usando para deixar de comer alguns tipos de frituras). A fritura satisfaz, mas também engorda, maltrata seu coração e aumenta o risco de câncer. Ninguém é perfeito.

As frituras são saborosas e, como já falei este motivo não torna fácil a nossa tarefa de eliminá-las da dieta. Mas saber que fazem mal torna o desafio mais simples. Conheça os efeitos negativos dessa forma de preparo tão freqüente à mesa dos brasileiros 
  1. Até os óleos vegetais de boa qualidade se transformam em gordura ruim quando aquecidos. Não basta prestar atenção ao óleo utilizado, é preciso fritar os alimentos pelo menos tempo possível para reduzir os danos.
  2. A fritura transforma a gordura insaturada em gordura saturada, que pode causar diversas doenças quando consumida em excesso. Além disso, a fritura é capaz de produzir uma gordura chamada trans, que está diretamente relacionada com o aumento de doenças cardiovasculares e contribui para a formação de uma substância cancerígena chamada acroleína.
  3. Os alimentos fritos têm características inflamatórias, ou seja, podem trazer acúmulo de gordura abdominal e resistência à insulina, fazendo com que você se sinta mais cansado, com menos energia, passe a ser menos fértil e absorva menos os nutrientes dos alimentos.
  4. Gorduras encontradas nas frituras, quando consumidas em excesso, podem causar aumento da pressão arterial.

Fonte. 

Então? Depois de ler tudo isto você também acha que não temos motivos suficientes para pelo menos tentar reduzir a quantidade de frituras que compramos fora ou colocamos à mesa para a criançada comer?

Beijos e boa sexta!






4 de dez de 2014

VAI DE BRANCO OU DOURADO?

Qual será a cor do seu sapato para as festas de final de ano?

Eu gosto de sapatos coloridos, do branco ao preto, sem esquecer de nenhuma cor que a Pantone padronizou. Mas para as festas de final de ano, Natal e Reveillon, penso sempre nos looks tradicionais, e é por isso que aposto em sapatos com cores discretas que combinam com tudo.

Escolhi para este ano as cores branca e dourada. As considero "coringas" pois ficam bonitas com todas as outras cores.



1 de dez de 2014

CONTO UM CONTO. MAS NÃO TE CONTO

Quem acompanha o instagram do blog sabe que já fazem alguns meses que estou planejando o primeiro editorial de moda do criança bem vestida. Para dar vida a este projeto, contei com parceiros incríveis que contribuíram com minha idéia e forneceram materiais e apoio para a realização deste grande sonho.

Foi incrível! Mas...conto um conto, mas não te conto. Terei o maior prazer em dividir com vocês. Esperem um pouquinho.

Enquanto isso, fiquem com algumas fotos dos bastidores.
Um abraço apertado e um sorriso de gratidão aos meus parceiros.